Capa

23/09/2021 08:35

Denúncia aponta suspeita de descarte irregular de lixo hospitalar em aterro de consórcio intermunicipal (CISAN) em Ariquemes

A denúncia de que uma empresa de gestão ambiental de Porto Velho, estaria lançando lixo hospitalar – material infectante – no aterro sanitário do Consórcio Intermunicipal de Saneamento da Região Central de Rondônia – CISAN Central/RO, instalado em Ariquemes, foi feita anonimamente à redação do portal ROBR, na última semana.

Segundo a denúncia, a Amazon Fort, teria feito um acordo com a direção do consórcio, e o material recolhido em vários hospitais públicos e particulares e clínicas médicas de cidades do Mato Grosso, Rondônia e Acre, estariam sendo despejados no aterro do CISAN, em Ariquemes.

O aterro sanitário do consórcio, não teria amparo legal para recebimento de resíduos, que não fossem dos 15 municípios consorciados, que abrangem uma população de cerca de 300 mil habitantes das cidades da grande região do vale do Jamari.

De acordo com a legislação ambiental brasileira, o tratamento de lixo hospitalar deve ser a incineração ou a auto-clavagem, e jamais depositado em lixões ou aterros sanitários, sem o devido tratamento, dado o risco de contaminação do meio ambiente ou a pessoas quem vasculham esses locais em busca de materiais recicláveis.

Se confirmada a denúncia, tanto o consórcio quanto a empresa envolvida poderão responder por crimes ambientais.

Conforme a fonte, as informações estão sendo levadas ao conhecimento do Ministério Público Estadual (MPE-RO).

 


Redes Sociais

vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo