Notícias

15/02/2021 19:14 www.newsrondonia.com.br

A operação consciência fiscaliza espaços públicos em horários que todos já estão em casa

Quase todos os não usam máscara e também quase nunca estão sozinhos, sempre estão em grupos ou bandos, causando assim, grandes aglomerações.

Os espaços públicos de Porto Velho continuam sendo um desafio para “quem tem medo do vírus”, e acredito que até os integrantes da “Operação consciência” ficam temerosos de se contaminarem ao fiscalizarem esses locais, já que eles só chegam quando os irresponsáveis frequentadores desses locais, já foram embora para suas casas.

E as mortes e casos confirmados continuam em alta em Porto Velho e em todo o estado de Rondônia, tanto que o novo decreto colocou todos os 52 municípios do estado na fase 1. Nos últimos sete dias foram registrados 153 óbitos em Rondônia e 58 desses óbitos somente em Porto Velho. 5.431 pessoas foram contaminadas também nos últimos sete dias, mas para alguns, o importante é a forma física...

 

E o governo do estado, através de todas as suas forças policiais e de fiscalização, até tentam conter as desobediências, mas parece que os “estrategistas” estão batendo cabeça fazendo fiscalizações em locais e horários inapropriados como o Skate Parque, Espaço Alternativo, praças e locais normalmente utilizados por pessoas que querem manter a forma e até atendendo recomendações médicas, mas o grande problema é que esses frequentadores parecem que nunca ouviram falar em COVID 19 e nas consequências de quem é infectado. Quase todos os não usam máscara e também quase nunca estão sozinhos, sempre estão em grupos ou bandos, causando assim, grandes aglomerações.  

 

Fiscalizar as festas aglomeradas e “mandar todos para casa” sem que respondam um B.O ou até mesmo fazer com que passem pelo constrangimento de irem para uma delegacia de polícia para a confecção desses boletins de ocorrência, é pedir para que esses mesmos desobedientes e inconsequentes, retornem para suas vibes assim que as forças de segurança virarem as costas, 

Vale observar aos nossos leitores que o estado de Rondônia não tem mais leitos de UTI disponíveis, e já chegamos a realidade de uma UPA (SUL) da capital, ter que fechar as portas por estar com sua lotação estourada. Os distritos da capital também pedem socorro, mas infelizmente, pacientes estão morrendo por falta de tudo, lamentável...


Redes Sociais

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo