OCORRÊNCIA POLICIAL

30/10/2020 18:59

Homem é morto a tiros em suposta disputa pelo tráfico na Compensa

Segundo informações da polícia, a vítima estava lavando uma piscina para três crianças quando foi surpreendida pelos tiros

Magno dos Santos Ferreira Júnior, 27, conhecido como “Romário”, foi executado a tiros no final da tarde desta quinta-feira (29), na rua Natal, no bairro Compensa 2, na Zona Oeste de Manaus.

 

Segundo informações da polícia, Magno estava lavando uma piscina para três crianças, quando uma pessoa bateu na porta e chamou. Ao atender, a vítima foi atingida com tiros à queima-roupa. Os menores não ficaram feridos.

Conforme informações da perícia criminal, do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), Magno foi atingido com cinco tiros, sendo dois na mão, um no pulso, um tórax e outro nas costas. Os criminosos usaram pistola calibre 380 milímetros.

Fuga

Após o crime, os assassinos fugiram do local pelo beco da Paz. O grupo formado por cinco homens foram apontados por testemunhas como integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV). Magno era membro da Família do Norte (FDN), de acordo com informações obtidas pela reportagem.

Antecedentes criminais

Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), Magno já tinha passagens pelos crimes roubo e violência doméstica. A polícia acredita que o assassinato tenha sido motivado por brigas entre facções criminosas que disputam os pontos de drogas no bairro Compensa.

Ao A Crítica, uma testemunha, que preferiu não se identificar por medo de represálias, disse que os criminosos estavam armados com facões, escopeta e pistolas.

“Eles chegaram em bando e um deles chamou por Magno. Em seguida, um dos homens efetuou os disparos e fugiram pelo beco da Paz, que dá acesso ao beco Santa Luzia. Infelizmente, o crime está relacionado ao tráfico, causando insegurança para pessoas de bem”, disse o morador.

A polícia levantou informações que Magno é sobrinho do traficante Cleucijone Pereira da Silva, conhecido como “Da Índia”, um dos principais gerentes da FDN e coordenadores de drogas na região. Ele está na condição de foragido da Justiça do Amazonas.

O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) vai investigar e trata o crime como guerra entre membros de facções criminosas.


Redes Sociais

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo