OCORRÊNCIA POLICIAL

03/05/2021 13:23 rondoniaja.com

Festa da Covid na noite de Porto Velho

No segundo final de semana após a publicação do Decreto Estadual, que afrouxou as restrições contra a Covid-19, o que se viu nos principais locais públicos de lazer da capital é uma verdadeira Festa da Covid.

No final de semana em que o Brasil passou de 407 mil mortes causadas pelo coronavírus, a população de Porto Velho resolveu desafiar a pandemia e se aglomerou na noite de domingo no que pode ser chamada Festa da Covid. Nos principais espaços públicos de lazer milhares de pessoas transitaram como se a vida tivesse voltado à normalidade, muitos sem máscara ou qualquer tipo de preocupação. Deveria ser o contrário. Nosso País tem a segunda pior média diária de novos casos de Covid-19 no mundo (56 mil) e também de mortes.

No Espaço Alternativo, o principal local público de lazer de Porto Velho, a aglomeração lembrou os dias em que o Brasil ainda não tinha nenhum caso de coronavírus. Idosos, mulheres, homens, jovens e crianças circulando pelos 2.200 metros de extensão. O local, reinaugurado na gestão passada de governo tem vários pontos de alimentação, brinquedos para atender a criançada, uma velha locomotiva em forma de monumento, a passarela suspensa de pedestres e mais uma extensa pista para caminhada que funcionam como chamariz de gente. Ainda tem os lugares onde jovens estacionam os veículos e colocam músicas, nem sempre agradáveis, em volume extremamente alto. O resultado dessa aglomeração? O vírus comemorando o descuido e a desinformação da população. Os flagrantes estão registrados nas fotos abaixo.

Um detalhe importante: por volta das 21 horas de domingo(02) uma viatura da Polícia Militar parou em frente a um dos locais de aglomeração no Espaço Alternativo, mas, não demorou e seguiu em frente. Afinal, o Decreto Estadual publicado na sexta-feira(23) só restringe o movimento de pessoas a partir das 23h, sem contar que o Governo de Rondônia vem divulgando Boletins Epidemiológicos que mostram queda brusca nas mortes por Covid-19 e internações. Este site vem tentando entender a mágica, visto que as redes sociais continuam parecidas com um obituário e a população vacinada com duas doses é de pouco mais de 80 mil pessoas, aproximadamente 5% do total de habitantes no estado.

Feira do Porto

Se no Espaço Alternativo a aglomeração de pessoas era grande para um período de plena pandemia, na Praça Aluísio Ferreira, no centro de Porto Velho, a ausência quase completa de preocupação com a Covid-19 era espantosa. No local, por causa do Decreto Estadual foi reaberta a Feira do Porto, evento que sempre reuniu número considerável de frequentadores das barraquinhas de comidas típicas. Mais uma vez, várias famílias se aglomeraram, desta vez para degustar um banquete regional no que se tornou uma “praça de contaminação”.

O Decreto Estadual cita que os estabelecimentos só podem atender 30% da capacidade máxima, mas, como fazer isto numa praça pública? Quem elaborou a normativa certamente não pensou nesta possibilidade, ou pensou? Fica a dúvida e a certeza de que, quando pode, a população aproveita, como mostram as fotos abaixo.


Redes Sociais

vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo