Política

06/12/2019 19:07 Fonte: G1 RO

CPI é instaurada para apurar possíveis irregularidades cometidas por 2 vereadores de Vilhena

Análise é para investigar apenas a conduta de ambos na contratação de serviços à Câmara; eles foram presidentes do legislativo. Denúncia foi protocolada nesta semana.

Fonte: G1 RO

A Câmara de Vereadores de Vilhena (RO), na região do Cone Sul, instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra os vereadores Marco Cabeludo e Vanderlei Graebin. A denúncia foi protocolada na última segunda-feira (2) e diz respeito a irregularidades na contratação de serviços da Câmara, quando ambos foram presidentes do legislativo.

A CPI foi aprovada durante a sessão ordinária que ocorreu na noite de terça-feira (3). Porém, é para apenas apurar a conduta. Não tem efeito de cassação de mandato. A assessoria da Câmara informou que, em caso de comprovação das irregularidades, será aberta uma comissão processante, que poderá cassar os mandatos dos dois parlamentares.
 
O pedido por uma CPI partiu de um atendente comercial. Os casos de irregularidades também foram encaminhados ao Ministério Público de Rondônia (MP-RO). No momento, os vereadores estão impedidos de exercer a função por conta de uma determinação judicial.
Wanderlei Graebin, por exemplo, já teve o mandato cassado em outra CPI. Porém, conseguiu reaver a função depois que o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) anulou o procedimento que o tirou do cargo.

A Rede Amazônica tentou contato com Wanderlei, mas até a última atualização desta reportagem ele não atendeu ou retornou as ligações. O vereador Marcos Cabeludo também não foi localizado.


Redes Sociais

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo